A Confederação Brasileira de Futebol, definiu na última sexta-feira (16), as datas, horários e locais das quartas de final do Brasileiro Feminino A-1. A segunda fase da competição será disputada nos principais estádios de cada clube, conforme estabelecido com as oito equipes que disputam o título nacional.

Os confrontos começam no dia 25 de outubro (próximo domingo), com o duelo entre Grêmio e Corinthians na Arena do Grêmio, em Porto Alegre. A partida terá transmissão em TV aberta, na Band.

Já no dia 28, Kindermann/Avaí e Internacional, às 17 horas, e Palmeiras e Ferroviária, às 19h30, se enfrentam, com transmissão confirmada para o site da CBF (cbf.com.br). A rodada é completa com o clássico entre São Paulo e Santos, no Morumbi, que passa ao vivo no Twitter oficial do Brasileiro Feminino: @BRFeminino.

Onde assistir o mata-mata do brasileirão feminino 2020

Jogos de ida

25/10 (domingo)

16h: Grêmio x Corinthians - Arena do Grêmio, Porto Alegre (RS)
Transmissão: Band

28/10 (quarta-feira)

17h: Kindermann/Avaí x Internacional - Ressacada, Florianópolis (SC)
Transmissão: Site da CBF

19h30: São Paulo x Santos - Morumbi, São Paulo (SP)
Transmissão: Twitter @BRFeminino

19h30: Palmeiras x Ferroviária - Allianz Parque, São Paulo (SP)
Transmissão: Site da CBF

Jogos de volta

01/11 (domingo)

16h: Santos x São Paulo - Vila Belmiro, Santos (SP)
Transmissão: Band

16h: Internacional x Avaí/Kindermann - Beira Rio, Porto Alegre (RS)
Transmissão: Site da CBF

19h30: Ferroviária x Palmeiras - Fonte Luminosa, Araraquara (SP)
Transmissão: Site da CBF

02/11 (quarta-feira)

19h: Corinthians x Grêmio - Neo Química Arena, São Paulo (SP)
Transmissão: Twitter @BRFeminino

Fase final terá VAR

A segunda fase do Brasileirão Feminino A-1 terá novidades para o torcedor. Com uma linha especial de comunicação visual, a competição será disputada nos principais estádios de cada clube e terá, a partir das semifinais, a presença do árbitro de vídeo (VAR).

Com isso, o Brasileiro Feminino A-1 se torna a primeira competição nacional a adotar o recurso no mundo, de acordo com a FIFA. Apenas na Copa do Mundo do ano passado e nos jogos finais da Champions League Feminina o recurso foi utilizado.