Na última quarta-feira de 14 de outubro encerrou a primeira fase do Brasileirão Feminino A1 organizado pela CBF em 2020. E com isso, foram definidos os oito times que continuam na disputa e seguem para a próxima etapa.

Como todo bom campeonato, teremos clássicos nas quartas de finais. Entre eles, Santos e São Paulo vão se enfrentar em um duelo cheio de rivalidade estadual.

Veja como ficou a classificação da primeira fase:

  1. Corinthians com 42 pontos
  2. Santos com 33 pontos
  3. Internacional com 33 pontos
  4. Ferroviária com 29 pontos
  5. Palmeiras com 28 pontos
  6. Avaí/ Kindermann 27 pontos
  7. São Paulo com 27 pontos
  8. Grêmio com 24 pontos

Seguindo o regulamento do campeonato deste ano, o primeiro colocado da primeira fase (Corinthians) enfrentará o oitavo e último classificado (Grêmio). O segundo enfrenta o sétimo, o terceiro pega o sexto e 4º e 5º se enfrentam. Os quatro primeiros decidem em suas casas as quartas. Assim, confira os cruzamentos das quartas de final, que começam no dia 28 de outubro:

  • Corinthians x Grêmio
  • Palmeiras x Ferroviária
  • São Paulo x Santos
  • Avaí/ Kindermann x Internacional

O Brasileiro Feminino A-1, assim como as outras competições da CBF, não tem como critério de desempate os gols marcados fora de casa. A data das partidas será divulgada nos próximos dias pela Diretoria de Competições da CBF.

Com o fim da etapa clássificatória do Brasileiro Feminino A-1, foram rebaixados para o A-2 da próxima temporada: Iranduba, Audax, Ponte Preta e Vitória. O grupo dos times que nem se classificaram e nem terminaram o torneio na zona de rebaixamento foi composto por: Flamengo, Cruzeiro, São José e Minas Brasília.

Última vaga foi disputada

A última vaga nas quartas do Brasileirão Feminino foi disputada entre Grêmio, Cruzeiro e Flamengo. A equipe gaúcha era a única que dependia apenas de si - uma vitória era suficiente. Em caso de empate em Cotia, para o Flamengo se classificar, era preciso que o Rubro-Negro vencesse o Kindermann e tirasse uma diferença de quatro gols no saldo, o que não aconteceu. O Cruzeiro precisava de uma combinação de resultados.