Seguindo praticamente a mesma linha de pensamento da Comissão de Arbitragem da CBF, a procuradoria do STJD diz que não irá mais tolerar "pontapé na cabine do VAR".

Depois de Gatito - do Botafogo, agora foi à vez de Eduardo - do Ceará, ser denunciado pela justiça desportiva por derrubar o equipamento do VAR a beira do gramado.

Expulso no confronto diante do Corinthians, no último domingo, o lateral Eduardo - do Ceará deixou o gramado revoltado e descontou sua raiva na tela do "VAR" a beira do gramado. Para sua infelicidade, as câmeras da TV registraram a "violência" contra o equipamento e com essas imagens o jogador poderá ser severamente punido pelo STJD.

Entenda o caso

Anderson Daronco aplicou o cartão vermelho após analisar imagens através da tela do VAR, em uma disputa de bola em que o lateral do Ceará atinge com o braço o adversário. Desta forma após a revisão de sua decisão, o jogador acabou sendo expulso de campo pelo árbitro da partida, o que o revoltou e muito.

Agora, o procurador do STJD - Ronaldo Piacente declarou que o jogador aqui em questão será denunciado pela atitude tomada contra o equipamento.

"Chega de pontapé na cabine do VAR. Não pode isso, senão vira uma bagunça. É um grande desrespeito não só ao VAR, como à arbitragem e ao próprio futebol", declarou Piacente em entrevista ao site "Terra".

Sem ainda definir em qual artigo Eduardo responderá o procurador aqui em questão acredita que esse possa ser no Art. 258, onde esse fala sobre: conduta contrária à disciplina ou ética; com pena de 1 a 6 jogos de suspensão. O mesmo ainda poderá ser enquadrado no Art. 219 por ter danificado o equipamento, podendo aqui receber uma multa de R$ 100 a R$ 100 mil e ainda ser suspenso de 30 a 180 dias do futebol.