Reclamações de Mano Menezes e Renato Portaluppi após a última rodada do Brasileirão não ficaram sem resposta por parte da Comissão de Arbitragem da CBF, que promete autonomia aos árbitros e ao VAR, pedindo a esses, respeito.

Evitando um choque direto aos "reclamões" da rodada - aqui onde ainda podemos acrescentar Alexandre Campello - presidente do Vasco da Gama, Leonardo Gaciba - presidente da Comissão de Arbitragem da CBF pediu respeito aos árbitros de campo e do VAR: "Independentemente de acerto ou erro, tem que manter o respeito", onde esse garantiu independência no cargo.

"Não estão proibidos a criticarem; acima de tudo, críticas todos podem fazer. Fico feliz que as decisões técnica estão sendo corretas. Isso é muito bom. Mas, independentemente de acerto ou erro, tem que manter o respeito. Um respeito mútuo, pois cobro dos meus árbitros. Eles devem respeitar para serem respeitados. Não estou falando de fatos específicos, mas a rodada como um todo; algumas pessoas passaram dos limites", declarou o dirigente da CBF em entrevista ao site "GE".

Os reclamões

Lembramos mais uma vez, que Mano, Renato e Campello foram duros em suas críticas a arbitragem na última rodada, aonde o técnico do Bahia chegou a ser citado em súmula pelo árbitro José Mendonça da Silva Junior, após a derrota do Tricolor Baiano por 1 a 0 diante do Fluminense, no Maracanã.

Já Renato, fez duras cobranças a Gaciba publicamente sobre alguns critérios utilizados pelo VAR. Alexandre Campello por sua vez disse que seu time foi "garfado" no clássico contra o Flamengo, apontando decisões absurdas a favor do Rubro-Negro, que derrotou os Vascaínos por 2 a 1.

Sem querer fazer referência as críticas do final de semana, o dirigente máximo da arbitragem brasileira, revelou que nem a Comissão nem a CBF irão aceitar qualquer pedido de retirada de árbitros da escala.

"Temos total autonomia na comissão de arbitragem. Não há nenhum tipo de interferência. Todos têm que ter independência em suas funções. Nós não temos interferência sobre clubes e eles não poder ter sobre a arbitragem. Críticas construtivas são muito bem-vindas, e trabalhamos diuturnamente pela evolução da arbitragem, mas temos que manter a isonomia", declarou Gaciba.

Ainda nesta mesma entrevista, o presidente da Comissão de Árbitros da CBF ao ser questionado quanto ao pedido do presidente do Vasco, que solicitou a abertura das decisões do VAR, o dirigente foi curto, dizendo que "não ia falar de pessoas especificamente", mas alertou, que as portas da Comissão de Arbitragem não estão trancadas, pelo contrário, estão abertas para apresentar quaisquer informações sobre o VAR.

"Alertamos que nenhum clube que pediu para a Comissão ouvir áudios deixou de ser atendido. Muitos vieram e puderam ouvir os áudios. Viram a linha ser feita. Mas a divulgação em tempo real é proibida pela FIFA. E os clubes sabem disso. Nós apenas seguimos as orientações da FIFA", encerrou ele.