Acabou de ser informado pelo STJD que a procuradoria da Justiça Desportiva iniciou a investigação a respeito da denúncia de injúria racial a Gerson - do Flamengo, contra Ramírez - do Bahia, onde segundo o jogador flamenguista, o adversário teria lhe chamado de "Negro" em tom pejorativo no início da etapa complementar do duelo entre as duas equipes, no dia 20 de dezembro de 2020.

Segundo o meio-campista do Flamengo, a ofensa teria sido ouvida por um de seus companheiros de time, o zagueiro Natan, além disso, o fato teria ocorrido próximo ao atacante Bruno Henrique, que também teria discutido com Ramírez antes deste "lance". Por sua vez, Ramírez nega ter cometido qualquer tipo de ofensa racial e diz ter sido mal interpretado, uma vez que não é brasileiro e sim colombiano e não fala direito o idioma português.

STJD ouvira as partes

De acordo com a Justiça, além de Gerson e Ramírez, Bruno Henrique e Natan, além de Mano Menezes, ex-treinador do Bahia, também serão ouvidos; assim como a equipe de arbitragem. Se não bastasse ouvir a todos esses, o STJD também irá analisar todos os vídeos e áudios disponíveis do momento. A investigação deste caso ficará a cargo do auditor - Maurício Neves Fonseca.

Ambos os clubes buscaram especialistas em leitura labial e dizem poder comprovar suas teses; algo que será averiguado pelo STJD neste processo; aguardemos!