Após sofrer goleada para o Flamengo, Corinthians demite Fábio Carille

A ausência de resultados, pouco a pouco, foi minando a sua credibilidade dentro do vestiário – entre jogadores e direção, que ao todo, somando as duas passagens pelo clube, tem 182 jogos, 86 vitórias, 56 empates e 40 derrotas

Por Müller
Compartilhe

Fábio Carille não resistiu à pressão, ainda mais pós a goleada sofrida neste domingo para o Flamengo. Com sete jogos sem vencer, o "Timão" confirmou a saída do treinador do comando técnico da equipe. O contrato do treinador com o Corinthians era válido até dezembro de 2020 e de acordo com informações internas, a multa rescisória não precisará ser paga por nenhum dos lados.

Técnico e dirigentes do clube se reuniram e chegaram a um consenso de que seria melhor para todos a interrupção do trabalho nesse momento.

A gota d’água para Fábio Carille se deu em Maceió, quando a equipe foi derrotada pelo CSA, que está dentro da "zona de rebaixamento". O time alcançou a marca de sete partidas seguidas sem vitórias e deixou o G6 do Campeonato Brasileiro.

Fbio Carille foi demitido logo após a derrota por 4 x 1 diante do Flamengo, neste domingo.
Fábio Carille foi demitido logo após a derrota por 4 x 1 diante do Flamengo, neste domingo.

Desde o fim da partida no Estádio Rei Pelé, o cenário ficou bastante perturbador para a permanência de Carille, porém, a direção o manteve no cargo. Lembrando que houve tentativa de invasão no hotel, protesto na chegada a São Paulo, conversa com torcedores no CT, muros do Parque São Jorge pichados e aviso de pressão contínua da maior organizada do clube.

Assim como falamos acima, o vestiário ainda segurava Carille no cargo - sem falar na multa rescisória. Mas, com a possibilidade de acordo sobre a parte financeira e a impressão do técnico de que já não conseguia mais extrair o melhor dos jogadores, a decisão pela saída foi consumada.

Essa foi à segunda passagem de Fábio Carille como técnico do Corinthians. Contratado em 2009 para ser auxiliar de Mano Menezes, Carille assumiu pela primeira a função principal da comissão técnica no início de 2017, deixando o clube em maio do ano seguinte por causa de uma proposta milionária do Al-Wehda - na época o Corinthians recebeu apenas R$ 600 mil pela quebra do contrato, que iria até o fim de 2019. Ainda em dezembro de 2018, Carille voltou ao Corinthians, onde clube pagou cerca de R$ 3 milhões para repatriar o técnico, que chegou com outro patamar e levou o time a mais um título Estadual.

Mesmo tendo sido peça fundamental na montagem do elenco e ter trabalhado desde a pré-temporada com o grupo, Carille não conseguiu fazer o Corinthians apresentar um desempenho satisfatório, e passou a criar clima com declarações polêmicas.

A ausência de resultados, pouco a pouco, foi minando a sua credibilidade dentro do vestiário - entre jogadores e direção, que ao todo, somando as duas passagens pelo clube, tem 182 jogos, 86 vitórias, 56 empates e 40 derrotas. Nesse ano, sob o comando do agora ex-técnico, o Corinthians obteve 27 vitórias, 25 empates e 18 derrotas.

Torcedor: compartilhe
Siga nas redes
Comentários
Carregar comentários
Assista ao nosso último vídeo:
Inscreva-se no canal