Presidente do Bahia detona arbitragem na derrota para o Santos, na Vila Belmiro

"Qualquer um que entra no campeonato para abalar o sistema, a CBF faz isso. Esses merdas têm que provar que a bola, quando saiu do pé e a hora que paralisou a merda da jogada. Vão ficar jogando videogame e determinando quem ganha e quem não ganha".

Por Minha Torcida
Compartilhe

Depois de ver sua equipe jogar mal e sair de campo derrotada pelo placar de 1 a 0 diante do Santos, na Vila Belmiro - completando assim, três jogos sem vencer no Campeonato Brasileiro, o presidente do Bahia - Guilherme Bellintani em entrevista coletiva reconheceu a má atuação de sua equipe, porém, questionou a atuação do árbitro, que com o auxílio do VAR anulou o gol de empate do time baiano.

Presidente do Bahia.Presidente do Bahia.

"Nós fizemos um péssimo jogo, isso é inquestionável. Mas é muito simples: o juiz e o árbitro de vídeo, desde o começo, já estavam determinados que eles queriam que vencesse o jogo. Muito claro. Desde o cartão do jogo, com cartões, faltas, várias coisas. O jogador do Santos fez falta, e ele foi verificar se ele tinha amarelo ou não. A bola já tinha saído do pé do Marco Antônio. Ficam uns merdinhas na cabine do VAR decidindo que horas a bola sai do pé do atacante para ver se marca impedimento ou não. Ali ele decido se vai botar um milímetro na frente ou não. Veja o lance que o VAR usou para marcar impedimento. A bola tinha saído do pé de Marco Antônio. Uns merdas vêm decidir quem ganha o jogo. A CBF vai ter que responder, porque, na hora de pedir apoio ao Bahia, pede. Numa hora dessas, faz um escândalo desse. Qualquer um que entra no campeonato para abalar o sistema, a CBF faz isso. Esses merdas têm que provar que a bola, quando saiu do pé e a hora que paralisou a merda da jogada. Vão ficar jogando videogame e determinando quem ganha e quem não ganha. É só olhar a hora em que a bola saí do pé do Marco Antônio. Não tem mais mesma linha. Não existe mais isso, acabou. Coloca quem vai ganhar, bota o videogame para manipular o VAR e suspende o Campeonato", declarou o mandatário baiano.

Além das duras reclamações do presidente do Bahia, o zagueiro Juninho também criticou a arbitragem, visto que para ele Moisés estava em posição legal.

"Sobre o gol, iremos ver agora. Só o VAR consegue ver. Moisés em condição legal, direção do clube tem que tomar posicionamento na CBF para ver o que está acontecendo em jogos que estão nos prejudicando. Tem que tentar manter a cabeça no lugar. Não pode desesperar que é pior, o triunfo não vem. Descansar porque tem outro jogo complicado no domingo", finalizou.

Torcedor: compartilhe
Siga nas redes
Comentários
Carregar comentários
Assista ao nosso último vídeo:
Inscreva-se no canal