Minha Torcida Logo

Guto Ferreira não é mais treinador da Chapecoense.

O anúncio oficial de sua demissão foi feita na manhã desta segunda-feira.

Por
Compartilhe

Já foi? Depois de mais uma derrota, agora diante do Vitória no último final de semana, pela 29ª rodada do Brasileirão, Guto Ferreira foi demitido da função de treinador da Chapecoense. O comunicado foi feito nesta manhã de segunda-feira.

Após perder por 1 a 0 para o Vitória, em casa, neste último domingo, a Chape voltou a “zona de rebaixamento” no Brasileirão e com isso a direção resolveu tomar uma medida e Guto Ferreira acabou sendo o escolhido, ou seja, o treinador foi mandado embora.

Guto Ferreira não conseguiu reverter os maus resultados da equipe nesta temporada.Guto Ferreira não conseguiu reverter os maus resultados da equipe nesta temporada.

No comando do time catarinense, Guto Ferreira esteve à frente da equipe em 13 jogos na Série A e Copa do Brasil; destas partidas, o treinador obteve quatro vitórias, um empate e oito derrotas – um aproveitamento de 33,33% nessa sua segunda passagem pelo clube.

Contratado para substituir Gilson Kleina, Guto não conseguiu fazer a equipe do oeste catarinense reagir a má fase. Posterior a eliminação na Copa do Brasil diante do Corinthians, a Chapecoense no Brasileirão seguiu o caminho dos maus resultados, tanto que o treinador deixa a equipe na 17ª colocação na Série A, com apenas 31 pontos conquistados em 29 rodadas.

Vale lembrar que essa é a segunda passagem de Guto Ferreira pela Chape, a primeira foi em 2015, quando no ano seguinte conquistou o título de Campeão Catarinense e esteve ele a frente da equipe na primeira partida “internacional” oficial do clube, pela Copa Sul-Americana – na ocasião ele comandou a equipe em 51 jogos, tento obtido na época um aproveitamento de 56,2%. Em 2016 ele deixou a equipe para assumir o comando técnico do Bahia, onde posteriormente deixou o time baiano para assumir o Colorado – sendo demitido a três rodadas do final da Série B, no ano passado.

 

Torcedor: compartilhe
Siga nas redes
Comentários
Carregar comentários