Jogo entre Palmeiras e Cruzeiro termina mais uma vez em confusão

Atletas do Cruzeiro se irritaram com a atitude de Deyverson, do Palmeiras, por sua vez, a direção do Verdão não gostou nada do pênalti mal marcado a favor do Cruzeiro.

Por
Compartilhe

O segundo confronto entre cruzeirenses e palmeirenses em menos de uma semana promete não acabar com o apito final da partida do último final de semana. A direção do Cruzeiro promete ir a polícia contra os seguranças do Palmeiras na confusão pós jogo no vestiário do time mineiro.

Sem a mesma pancadaria do jogo da última quarta-feira em partida válida pela Copa do Brasil – onde os mineiros saíram com a vaga para a grande final da competição, no confronto deste final de semana, agora pelo Brasileirão, os dois times se viram mais uma vez envolvidos em brigas e polêmicas durante e após o confronto.

Durante a partida, os jogadores do Cruzeiro se irritaram com a postura do atacante Deyverson, do Palmeiras, onde o mesmo após o seu time virar a partida, começou a brincar com a bola na frente da defesa cruzeirense, com embaixadinhas e firulas. O jogador foi advertido pelo árbitro com cartão amarelo, mas mesmo assim a confusão continuou.

Confusão no vestiário do Cruzeiro. Foto: Eduardo Rodrigues.Confusão no vestiário do Cruzeiro. Foto: Eduardo Rodrigues.

Após o confronto, novo desentendimento dentro do túnel que leva para os vestiários teve início, onde seguranças do Palmeiras alegam terem visto dirigentes do Cruzeiro trocando provocações com os torcedores e foram tirar satisfações. Com isso, os seguranças do Cruzeiro reagiram e a confusão teve início novamente. A Polícia Militar foi obrigada a intervir.

Em entrevista coletiva, Marcelo Djian – dirigente do Cruzeiro relatou o seguinte:

“Teve empurra-empurra. Tivemos que fechar a porta. Iremos para a delegacia fazer um boletim de ocorrência. Por causa de um segurança despreparado, aconteceu toda essa confusão”, declarou ele.

Por outro lado, o Palmeiras reclamou muito da arbitragem que marcou um pênalti inexistente no primeiro tempo a favor do Cruzeiro, onde Gustavo Gómez toca a bola com a mão na meia lua da grande área e o juiz marcou pênalti a favor do time mineiro – aonde na verdade começou a gerar toda confusão. O diretor de futebol do Palmeiras – Alexandre Mattos chegou a entrar em campo no intervalo para cobrar a arbitragem e na saída do mesmo esbravejando declarou que “o Palmeiras já perdeu um campeonato deste jeito, sendo prejudicado”.

Comentários