Direção do Atlético-MG emite nota de repúdio a cantos de sua torcida

No clássico mineiro diante do Cruzeiro, parte da torcida do Galo Mineiro cantaram a seguinte música: Ô cruzeirense, toma cuidado, o Bolsonaro vai matar viado”.

Por
Compartilhe

Direção do Atlético-MG divulgou uma nota de repúdio nesta manhã de segunda-feira a cantos homofóbicos por parte de seus torcedores. A direção do Galo Mineiro reprovou os gritos de seus torcedores no clássico diante do Cruzeiro no Mineirão: “Isso não faz parte da nossa gloriosa história”, diz parte da nota.

Torcida do Atlético-MG.Torcida do Atlético-MG.

Em repudio aos cantos homofóbicos de parte de sua torcida durante o empate em 0 a 0 no Mineirão, neste último final de semana pelo Campeonato Brasileiro, o Atlético-MG emitiu uma nota através de suas redes sociais com o seguinte esclarecimento:

“O Atletico Mineiro lamenta profundamente as manifestações homofóbicas de parte dos nossos torcedores, no jogo deste domingo, no Mineirão. Reiteramos nosso repúdio a quaisquer gestos de preconceito ou de incitação a violência. A maior torcida de Minas é composta por pessoas de todas as classes sociais, raças e gêneros, não cabendo qualquer tipo de discriminação. Isso não faz parte de nossa gloriosa história! #TimeDeTodos”.

No clássico mineiro diante do Cruzeiro, parte da torcida do Galo Mineiro cantaram a seguinte música: Ô cruzeirense, toma cuidado, o Bolsonaro vai matar viado”.

Fora a esse problema, o confronto entre atleticanos e cruzeirenses foi movido pela paz dentro e fora de campo. Com o empate, o Atlético-MG caiu uma posição, ou seja, da quinta colocação, terminou a 25ª rodada na sexta colocação – perdendo a mesma para o Grêmio, que derrotou o Paraná por 2 a 0, no último sábado. Já o Cruzeiro, aparece logo atrás, na sétima colocação da tabela de classificação, porém, com 8 pontos a menos que o Galo. Atlético-MG tem 42 pontos, em quanto o Cruzeiro soma até aqui 34 pontos, em 25 jogos já disputados no Brasileirão-2018.

 

Comentários