Com o falecimento e despedida de Valdir Espinosa, o Botafogo estuda dar "superpoderes" a Paulo Autuori - atual treinador do alvinegro. A ideia será discutida na primeira reunião de planejamento entre técnico e Comitê Executivo de Futebol após a despedida do ex-dirigente, nesta quinta-feira.

Mesmo não tendo sua pauta fechada, alguns pontos serão discutidos com mais urgência; como a lacuna deixada por Valdir Espinoza. Veterano na função de treinador, Paulo Autuori também conta com experiência como dirigente.

Assim, o Comitê Executivo de Futebol do Botafogo apenas precisará reorganizar o departamento de futebol, com o real objetivo de aproveitar outras qualidades do comandante técnico do clube. Neste cenário, segundo o canal "TF" - do jornalista Thiago Franklin, o auxiliar do Vitória - Bruno Pivetti poderia ocupar uma vaga na direção - o que ajudaria o alvinegro a encontrar uma forma de aliviar um pouco o trabalho de Autuori em seu dia a dia - tanto no campo, como na função de dirigente.

Além desse assunto, outro ponto a ser tratado nesta reunião de quinta-feira, será a redução no elenco botafoguense. Paulo Autuori quer contar com menos de 30 jogadores no grupo - onde hoje conta com 34 atletas. O treinador tem como ideia dar mais atenção a base do clube e com isso evitar de ter jogadores encostados - que atualmente não são aproveitados, aliviando assim um pouco o caixa do Botafogo.

A própria direção já manifestou que concorda com essa ideia e já iniciou esse planejamento de cortes, lembrando que na última terça-feira liberou o volante - Thiaguinho, que foi devolvido ao Corinthians. Outros seis atletas deverão em breve deixar o Botafogo; são eles: Bochecha, Fernandes, Helerson, Leandrinho, Lucas Campos e Wenderson.

Paulo Autuori - treinador do Botafogo.
Paulo Autuori - treinador do Botafogo.