Depois da renúncia de Bartomeu, Carlos Tusquets assumiu o Barcelona de forma interina e em seu primeiro pronunciamento como tal, afirmou que a eleição para escolher o novo mandatário do clube precisa ser realizada "o mais rapidamente possível", no entanto, essa condição depende de "n" fatores, principalmente da participação máxima dos sócios e conselheiros do clube.

Tusquets ainda fez questão de afirmar que a transparência será uma característica primordial nesta nova gestão do clube da Cataluña e que o Conselho pretende realizar as eleições dentro dos três próximos meses.

Veja o que ele disse:

"O principal papel do Comitê Gestor será convocar as eleições o mais rápido possível, e é isso que faremos. O que não queremos é ser pressionados para fazê-la em um momento impróprio. Faremos quando acreditarmos que as circunstâncias sejam apropriadas. Queremos que o próximo Conselho receba o máximo de apoio possível, e isso envolve garantir a melhor participação de todos"

Bartomeu, ex-presidente do Barcelona - imagem: internet
Bartomeu, ex-presidente do Barcelona - imagem: internet

Lembrando

Carlos Tusquets foi empossado presidente interino do Barcelona nesta última quarta-feira, um dia depois de Josep Maria Bartomeu anunciar a sua renúncia do cargo que ocupava desde 2013; onde ele alegou ter feito isso por pressão e ameaças a seus familiares.