Arthur está fora do Barcelona e consequentemente não jogará a fase quente do mata-mata da Champions League pelo time catalão. De acordo com as últimas informações vindas do Camp Nou - casa do "Barça", o meio-campista brasileiro que já está negociado com a Juventus - de Turim, solicitou nesta última segunda-feira a sua rescisão de contrato e com isso não deverá mais vestir a camisa do clube espanhol.

Segundo o jornal "Sport", esse destaca a atitude do brasileiro como um "ato" de rebeldia e para esse veículo de comunicação - como para outros da Espanha, a direção deve tratar esse assunto como "indisciplina" e diante disso, tomar possíveis medidas de punição ao volante.

De folga após o término do Campeonato Espanhol, Arthur assim como os demais jogadores do clube catalão deveriam se reapresentar nesta terça-feira, mas o brasileiro dificilmente o fará - visto que todos os jogadores de acordo com o protocolo da UEFA deverão passar por testes do Coronavírus nesta semana, antes da volta da Champions League e Europa League.

Arthur - volante do Barcelona e que estaria vendido a Juventus - imagem: arquivo
Arthur - volante do Barcelona e que está vendido a Juventus - imagem: arquivo

A pedido do jogador, seus representantes entraram em contato com Eric Abidal - secretário-técnico do "Barça" e solicitaram a esse a rescisão antecipada do contrato. O acordo com a Juventus - clube pelo qual foi adquirido, passará a valer somente a partir de setembro - o volante assinou com o clube italiano por cinco temporadas.

Como estava sendo "excluído" do grupo do Barcelona por seu treinador, o volante brasileiro que fará 24 anos no próximo mês, sentiu que não seria opção do técnico Quique Setién e desta forma resolveu antecipar a sua saída, a fim de poder curtir um tempo de folga antes de se apresentar a "Velha Senhora", só que para os torcedores do Barcelona e para a imprensa espanhola, essa sua atitude foi vista como um "ato" de rebeldia e deve ser rigorosamente advertido.

Vale aqui salientar que Arthur desde que resolveu assinar com a Juventus, jamais foi aproveitado pelo técnico do Barcelona nos compromissos seguintes da equipe, ficando de fora inclusive do banco de reservas em algumas dessas partidas. Seu último jogo pelo "Barça" foi no dia 27 de junho, no empate em 2 a 2 com o Celta (dois dias depois foi anunciado pela Juventus).