Mais um jogador do futebol espanhol foi punido pelo fisco do país. Após Diego Costa, desta vez o zagueiro Gerard Piqué foi multado em cerca de 2,1 milhões de euros ( aproximadamente 9 milhões de reais) pela Fazenda Espanhola. O defensor do clube catalão é acusado de fraude fiscal na tributação de seus direitos de imagem, e teve negado o recurso negado contra a sentença de um tribunal administrativo em 2016.

Na época, o tribunal concluiu que Piqué havia "simulado" a cessão dos direitos de imagem a sua empresa Kerad Project, com o objetivo de pagar menos impostos nos anos 2008, 2009 e 2010.

"A omissão da declaração na Espanha de tais rendimentos foi, no mínimo, culposa ou negligente", destacou a Audiência Nacional.

Apesar da condenação por fraude fiscal, Gerard Piqué ainda pode recorrer e tentar uma apelação ao Tribunal Supremo da Espanha.

Piqué foi multado pela justiça espanhola em cerca de R$ 9 milhões. (Foto: Marca)
Piqué foi multado pela justiça espanhola em cerca de R$ 9 milhões. (Foto: Marca)

 

Este tipo de violação da legislação fiscal espanhola é muito comum entre os jogadores do país. Além de Piqué, nomes conhecidos do futebol mundial, como Messi, Cristiano Ronaldo, Diego Costa e Neymar já foram penalizados pelo tribunal espanhol, por conta de irregularidades no pagamento de impostos. Este tipo de "manobra" é muito comum em pessoas que tem altíssimos vencimentos, para que o pagamento de tributos sobre os seus recebimentos seja menor.

Além disso, a Espanha é conhecida por ter uma legislação fiscal extremamente branda, o que garante que este tipo de infração seja muito frequente entre os grandes atletas. Até por isso, os principais salários do futebol mundial são pagos no país.