Agora é oficial: Dembélé é jogador do Barcelona

O Barcelona anunciou a contratação do jovem atacante francês por 105 milhões de euros.

Por
Compartilhe

De forma oficial o Barcelona anunciou a contratação do jovem atacante francês por 105 milhões de euros, o segundo maior valor pago por um jogador na história do futebol. Barcelona e Borussia Dortmund chegaram a um acordo e Ousamane Dembélé será o substituto de Neymar no clube catalão. Além dos 105 milhões de euros, o Barça ainda poderá pagar mais 40 milhões caso os objetivos definidos previamente em contrato sejam alcançados.

Na nota oficial, o Barça informou que Dembélé chegará à Espanha no domingo para a realização de exames e posteriormente assinar contrato. O jovem francês deve ser apresentado à torcida somente na segunda-feira:

“Ousamane Dembélé é considerado como uma das jovens estrelas do futebol europeu. O atacante chega ao Barcelona aos seus 20 anos de idade, já conseguindo provar o seu valor nas principais ligas da França e Alemanha, por onde impressionou os fãs com sua habilidade sublime”, diz a nota.

O técnico Ernesto Valverde falou como deverá aproveitar o francês que chegará ao clube pressionado, uma vez que ele vem para substituir Neymar - vendido ao PSG por 222 milhões de euros.

Leia também:

“Dembélé é rápido e têm noção de profundidade em ambas as pontas do campo. O mercado está assim mesmo. Todos os clubes irão fazer contratações mais caras de suas histórias”, declarou Valverde.

Vale ressaltar que Dembélé já era sonho antigo do Barcelona, o clube quase o trouxe na temporada passada, mas na ocasião o atleta preferiu jogar no clube alemão, pois não queria ficar a sombra do famoso trio “MSN”. Na época Dembélé deixou claro que jogaria um dia no clube catalão.

Agora é oficial: Dembélé é jogador do Barcelona

Ele só não chega com um dos jogadores mais promissores do futebol europeu, mas como também com a grife de ser um dos mais caros da história e ainda chega para ser titular.

Dembélé esteve em campo 49 vezes, marcando 10 gols pelo Borussia Dortmund.

Comentários