Sem chances! Essa é a situação de Philippe Coutinho no Barcelona, donde em sua segunda passagem pelo clube catalão, parece não conseguir se firmar no time espanhol, que já o colocará a venda.

A informação é do próprio presidente interino do Barcelona - Carles Tusquets, que quer a venda imediata do meia-atacante brasileiro; de preferência antes do final de seu mandato, que encerra no dia 24 de janeiro do próximo ano.

Venda imediata

De acordo com o jornal espanhol "Ara", o atual mandatário do Barcelona considera a situação econômica do clube complicada e desta forma ordenou Ramon Planes - diretor esportivo a executar a transferência. Porém, existe um problema nesta questão, uma vez que qualquer presidente interino não tem a autonomia para tomar decisões deste tipo; isso sem falar que o elenco comandado por Ronald Koeman é limitado e com as recentes lesões do time, fazem com que a saída de Coutinho seja bem estudada.

Venda pode aliviar as contas e trazer novos reforços ao time

Se por um lado a saída de Philippe Coutinho depende de alguns fatores, por outro, pode ajudar nas chegadas de Eric García e Memphis Depay - que estão na mira do clube espanhol. Vale salientar que a LaLiga só permitirá o "Barça" contratar se esse pelo menos vender um de seus atuais jogadores do elenco por pelo menos quatro vezes mais do valor de compra do futuro reforço. Algo que poderá complicar e muito a vida da direção atual do clube catalão.