Perrengue entre empresário e direção do Atlético-MG. Recentemente o empresário André Cury entrou com algumas ações contra o time mineiro em questão, cobrando do clube um valor de mais de R$ 40 milhões; valores esses que segundo o agente, dizem respeito a títulos de comissão, cessões de créditos e intermediações em transações envolvendo jogadores.

Por outro lado, o Atlético-MG em nome de sua diretoria se pronunciou nesta última quarta-feira, onde disse que: "Contratos objetos dos supostos créditos estão passando por rigorosa análise e que serão discutidos em âmbito judicial". André Cury tem 24 ações contra o "Galo" na justiça.

Depois de ter negado pela justiça o seu pedido de pagamento de R$ 800 mil referente a uma bonificação pela venda de Marcos Rocha ao Palmeiras, Cury pediu a essa mesma reconsideração da decisão, onde além disso, pede que a justiça bloqueie valores a receber do "Galo" envolvendo os 15% mensais de luvas do Diamond Mall - shopping do qual o Atlético-MG detêm 49,9% das ações.

Resposta do Galo

Diante da situação, onde o empresário alega ter créditos a receber do clube, a direção do Atlético-MG publicou uma nota oficial, dizendo o seguinte:

"Sobre as notícias veiculadas pela imprensa, nos últimos dias, envolvendo o empresário André Cury, o Clube Atlético Mineiro não confirma as informações por ele divulgadas. Afirma ainda que todos os contratos objetos dos supostos créditos estão passando por rigorosa análise técnica e que os mesmos serão discutidos em âmbito judicial, pelo departamento jurídico da instituição".