Divórcio a vista! Sim, é desta maneira que iniciamos esta matéria para falar sobre a relação de Jorge Sampaoli com o Atlético-MG. Depois de um curto namoro, que iniciou em dezembro de 2019, esse casamento estava fadado a durar pouco e ao que tudo indica está com seus dias contados.

Depois de assumirem o "romance" em março de 2020, quando se juntaram, os dias se passaram e o desgaste da convivência vem colocando barreiras nesta relação e por esse motivo é que o treinador argentino pode estar de partida, deixando o "Galo Mineiro" por um time francês.

Sampaoli no Olympique de Marseille

Com o Atlético-MG não tendo mais chances de conquistar o Brasileirão 2020, mas estando ele praticamente garantido na Libertadores deste ano, a possibilidade de Sampaoli permanecer a frente deste para a temporada 2021, são mínimas, visto que o profissional está em conversação com os franceses do Olympique de Marseille, seu provável destino após o término do Campeonato Brasileiro, que encerra em pouco mais de uma semana.

Acordo contratual

Com o "divórcio", vem à questão contratual, em um acordo assinado até dezembro deste ano, Sampaoli em caso de desistência deverá desembolsar R$ 4 milhões - valor esse que poderá ser pago pelo clube francês, em caso de confirmação do treinador neste.

Novas informações

De acordo com as informações vindas de Minas Gerais, segundo o "GE", alguns dirigentes do alto escalão do Atlético-MG já cogitam abrir mão desse valor, em caso de pedido de demissão do técnico argentino, já que a mesma poderia protelar o "adeus" desse, que não é mais tão bem visto nos corredores atleticanos. Para não dar brechas para nenhum dos lados, como ocorreu no Santos, quando Sampaoli deixou o clube da Vila Belmiro, o "Galo" pagará os "bichos" referentes às premiações pela campanha no campeonato nacional, mesmo que esse resolva pedir o "divórcio" deste casamento que internamente já anda desgastado. Aguardemos pelos próximos capítulos!