Nos últimos anos, além de caracterizar-se por ser um clube extremamente competitivo, chegando com força na reta final das competições mata-mata, o Grêmio também vem se notabilizando por revelar grandes jogadores.

Desde o início da gestão Romildo Bolzan Jr à frente da instituição, o Tricolor Gaúcho vem conseguindo efetuar, no mínimo, uma grande venda por temporada. Em 2020, foi assim com os atacantes Everton e Pepê, ambos negociados com o futebol português por altas cifras.

No momento, Ferreira, que para muitos vem sendo o principal jogador gremista neste início de temporada, já começa a despertar interesse do mercado do exterior. Conforme apurado pela reportagem e divulgado há meses atrás, o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, acompanha de perto a situação contratual do atacante com o Grêmio, principalmente, pelo fato da multa rescisória para os ucranianos estar estipulada em apenas 8 milhões de euros.

Jovem lateral direito desperta interesse do Arsenal

Entretanto, não é apenas Ferreira que vem despertando interesse do mercado europeu. O jovem lateral direito Vanderson, que teve seu contrato renovado recentemente, já começa a ser monitorado por grandes clubes da Europa.

Conforme apurado pela reportagem, o Arsenal, da Inglaterra, monitora o jovem lateral direito, porém, até o momento, não apresentou oferta oficial à direção gremista.

Multa rescisória é fixada em 100 milhões de euros

Além de renovar com Vanderson até o final de 2025, concedendo reajuste salarial, o Grêmio, visando se precaver do interesse europeu, fixou a multa rescisória do lateral direito em 100 milhões de euros.

Em relação aos direitos econômicos de Vanderson, o Tricolor Gaúcho possui 50%. O Rio Branco, de Americana, no interior de São Paulo, detém os 50% restantes. Entretanto, conforme pré-determinado em contrato no acordo realizado entre os clubes, o Grêmio possui a opção de adquirir mais 20% dos direitos de Vanderson.